Interior, do interior, de São Paulo. Isolado do mundo. Os eucaliptos dominam o ambiente. Plantações de laranja e soja podem ser observadas. Mas quem reina é o eucalipto.

— Agora quem tá dominando tudo aqui são os chineses — diz um dos residentes na área — Estão comprando as fazendas e colocando todas as construções pra baixo. Querem ver nada em pé. Só eucalipto. Algumas eles arrendam, mas querem comprar tudo.

— Mas e a concorrência?

— Não tem como competir com eles. É difícil. Se uma empresa paga 1500 por alqueire, eles pagam 3500. Quem vai cobrir esse preço…


_julho de 2019

No centro. Sentado na praça. Observo o movimento. Um ônibus arrecada agasalhos. O tempo passa. As pessoas também. Um casal discute porque a moça tomou uma decisão que desagradou o rapaz. Ele aumenta a voz. Ela nada fala. Os dois seguem. Do outro lado da avenida, policiais abordam um cidadão com atitude suspeita. Encostam na parede. A mochila do sujeito é vasculhada. Eles conversam. Nenhum flagrante. O homem é liberado. Arruma a camisa, atravessa a rua e vai. As pombas estão ali, como sempre. Comem as migalhas que caem, inclusive da minha pipoca doce de quase 35…


_abril de 2019

Favela. Casa sem portão. Jovem preto no quintal caminha em direção da casa. É seguido. Crianças na sala. Eles entram. Engatilham. Alegam atitude suspeita. Elas saem. Param na porta. Eles regridem. Mas não desistem do tal suspeito.

- Sai da minha casa, vocês não podem entrar na minha casa sem um mandado

- Podemos sim. Somos a lei.

- Não podem.

- Podemos, eu estudei sobre isso. Pode procurar.

- Não podem. Sai da minha casa

Os passos se apressam. Elas proteger suas crias. Eles regridem. Sabem que cometeram um erro ao invadir uma residência sem o…


EU SIMPLESMENTE RI

Campinas, 24 de outubro de 2020, às 15h: nóis de carro no centro. Ana no piloto. Eu de passageiro [como é de lei]. Anthony diz: pai coloca aquela música que a gente tava ouvindo. “Gueto Feroz” do Ramonzin ecoa nos falantes.

– É essa, pai.

Aumento o volume. O sinal fecha. O Toyota prata na faixa da direita está quase pareado com a gente. O som chama a atenção do motorista – com um sorriso de palhaço estampado na máscara. Ele olha para trás 1 vez. Olha de novo com mais atenção. Se assusta com a minha…


As coisas decidiram dar errado na mesma semana. A pandemia do coronavírus foi decretada. Um processo de contratação teve de ser interrompido. Tivemos que sair da casa que estávamos há 6 anos. De uma hora para outra o aluguel inflacionou. Sem condições, saímos às pressas. Fomos para outra temporária — de passagem mesmo. Tudo ficou amontoado num lugar. Nós ficamos em outro. A imunidade baixou. Uma infecção de garganta me pegou por dias. A raiva se juntou ao estresse com uma adição de perda da esperança. Crises de ansiedade. Meu cachorro morreu. Cecília desenvolveu uma dermatite [alergia de terra, mosquitos…


Era 30 de maio de 2008. Cheguei em São Paulo no final do dia para participar de uma entrevista coletiva com um dos maiores nomes da música gospel contemporânea: Kirk Franklin (aquele que recentemente participou do disco e dos cultos do Kanye WEST). Essa não seria a primeira vez dele no Brasil, mas o público estava na expectativa. Da estação Portuguesa/Tietê fui em direção para algum lugar que não me lembro. Os mapas e gps dos celulares ainda não existiam. Na real, estava perdido. Então, peguei um táxi em direção ao Hilton Hotel no Morumbi. Pelo jeito estava do outro…


#crônicadavidareal Cidade fechada, vazia, triste. Portas baixadas revelam frases de efeito deixadas por alguém na madrugada. O chafariz do Largo do Pará tira a monotonia. Pessoas em situação de rua perambulam por ali, conversam, comem, bebem, observam. Há pequenas aglomerações. Idosos circulam despreocupados. Há filas nas portas dos bancos. Poucos carros nas ruas. O cenário do centro é completamente diferente do que encontrei duas semana atrás, quando a vida ainda fluía normalmente. O choque de realidade só veio com a tentativa de encontrar algum lugar para comprar um simples envelope. Sem sucesso. Graças ao ambulante, o problema foi resolvido. Não…


Não tínhamos opção de escolha. Os tênis eram sempre os mesmos: Arcadia, Le Cheval. Todas as vezes meu pai dizia que da próxima seria um de marca. Sinceramente, não entendia o que significava. E nunca havia um pedido de qual modelo queríamos. Usávamos o que as condições possibilitava — e os que ganhávamos de terceiros. Sem problemas. Na adolescência, ganhei o primeiro Nike da minha tia. Foi incrível.

Quando a gente cresce, até mesmo sem querer, é engolido pela imposição de ter para ser. Se você não tem, você não é. Esse pensamento levou amigos de infância para o crime…


Photo: Carol Mendonça

/> Publicado originalmente em 17/01/2020 no Sounds and Colours (inglês): https://soundsandcolours.com/articles/brazil/the-various-paths-of-itamar-assumpcao-a-review-of-pretoperitamar-49828/

Itamar Assumpção, artista livre. Artista brasileiro. Gênio, vanguardista, visionário. Mas incompreendido, considerado marginal, maldito. A verdade é que “Benedito João dos Santos Silva Beleléu/Vulgo Nego Dito, Nego Dito cascavél” era tão grande que não se encaixava nos padrões impostos pela indústria da arte. O espetáculo “PRETOPERITAMAR — O Caminho Que Vai Dar Aqui“ (produzido para comemorar os 70 anos do cantor/compositor/ator (1949–2003) manifesta toda essa grandeza em exatamente duas horas mescladas entre lutas, tristezas, sonhos, alegrias, dramas, suspense, críticas aos sistemas, comédia e música. …


Thalitta (irmã) & Acácia (Mãe)

Este é um relato compartilhado pela minha irmã Thalitta no status WAPP, que eu decidi compartilhar porque creio que vai ajudar outras mulheres a se aceitarem como são, a lidarem com problemas relacionados a imagem e ao cabelo e a lutarem contra a depressão.

“Muitos me perguntam por que eu cortei o cabelo. Minha mãe (Acácia) passava por um período de depressão e o cabelo dela estava caindo pelas questões emocionais. Levamos ela para cortar o cabelo com o objetivo de dar uma levantada na sua autoestima. Ela não se adaptou no começo, porque ficou bem curto. Ver minha mãe…

adailton moura

jornalista. autor do livro “A Indústria da Música Gospel”. escreve no @ RAPresentando, Sounds and Colours, UpdateOrDie, Rapzilla, Per Raps e Gospel Beat.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store